A SEGURANÇA DO PACIENTE VERSUS CUIDADOS PALIATIVOS: atuação da enfermagem na terapia intensiva

  • Bruno Rocha de Souza
Palavras-chave: Enfermagem Intensivista, Cuidados Paliativos, Segurança do Paciente

Resumo

O cuidado paliativo visa oferecer qualidade de vida ao doente, amenizando a dor e qualquer outra sintomatologia associada à doença de base. A enfermagem exerce um grande papel no processo de paliação e no cuidado seguro ao enfermo. Pensando nisso, como associar a segurança do enfermo ao cuidado paliativo, na terapia intensiva, tendo em vista que, o cuidado paliativo é um assunto recente. Com isso, objetivou-se compreender o processo de segurança do paciente e o cuidado paliativo na unidade de terapia intensiva, evidenciar as principais falhas no atendimento prestado aos enfermos em cuidados paliativos e no cuidado seguro do mesmo na unidade de terapia intensiva pelas equipes de enfermagem e pelo enfermeiro. A pesquisa trata-se de revisão bibliográfica, de caráter exploratório e descritivo, desenvolvida pelo método qualitativo, sendo realizada por meio de artigos científicos e bibliografias com embasamento na temática, sem recorte temporal, no idioma português, pesquisadas nas bases de dados LILACS, SciELO, BDENF, MEDLINE e Google Acadêmico. Observou-se que, o ato de paliar um paciente exige dos profissionais uma observação clinica mais apurada, humanizada, tendo continuamente em mente que, paliar não é adiantar o acontecimento da morte, mas sim propiciar uma melhor qualidade de vida. As equipes de enfermagem e o enfermeiro precisam buscar mais conhecimentos sobre o assunto para prestar adequadamente a assistência. Uma instituição hospitalar que preza o cuidado seguro do doente e que dispõe em suas dependências pacientes paliativos consegue positivamente associar a segurança do paciente aos cuidados paliativos.

Referências

ALMEIDA, C. S. L. de; SALES, C. A.; MARCON, S. S. O existir da enfermagem cuidando na terminalidade da vida: um estudo fenomenológico. Revista da Escola de Enfermagem da USP. São Paulo, v. 48, n.1, p. 34-40, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080623420140001000034&Ing=pt&nrm=iso. Acesso em: 26 de julho 2020.

ANDRADE, C. G. de et al. Cuidados paliativos ao paciente em fase terminal. Revista Baiana de Enfermagem‏, v. 28, n. 2, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v28i2.9034. Acesso em: 30 de julho de 2021.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). Plano de ação em segurança do paciente e qualidade nos serviços de saúde (2012-2014). Gerência-Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde. Brasília DF: Ministério da Saúde, 2012. Disponível: http://www.saude.ba.gov.br/wp-content/uploads/2019/07/Plano-de-Ação-emSegurança-do-Paciente-e-Qualidade-nos-Serviços-de-Saúde.pdf. Acesso em: 11 de março de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Documento de referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília, DF, 2014. 40 p. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/documento_referencia_programa_nacional_seguranca.pdf. Acesso em: 30 de julho de 2021.

BRASIL, Ministério da Saúde. Manual de Cuidados Paliativos/ Coord. Maria Perez Soares D’Alessandro, Carina Tischler Pires, Daniel Neves Forte ... [et al.]. – São Paulo, SP: Hospital Sírio Libanês, 2020. 175p. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/images/pdf/2020/September/17/Manual-CuidadosPaliativos-vers--o-final.pdf. Acesso em: 02 de agosto de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.377 de 9 de julho de 2013. Aprova os Protocolos de Segurança do Paciente. Brasília DF: Ministério da Saúde, 2013. Disponível:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt1377_09_07_2013.html. Acesso em: 10 de março de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.095 de 24 de setembro de 2013. Aprova os Protocolos de Segurança do Paciente. Brasília DF: Ministério da Saúde, 2013. Disponível:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2095_24_09_2013.html. Acesso em: 10 de março de 2021.

CAVALCANTE, A. K. C. B. et al. Cuidado seguro ao paciente: contribuições da enfermagem. Revista Cubana de Enfermería, [S.I], v. 31, n. 4, 2015. ISSN 1561-2961. Disponível em: http://revenfermeria.sld.cu/index. php/enf/article/view/907. Acesso em: 24 de julho de 2020.

CAMPELO, C. L. Cultura de segurança do paciente em terapia intensiva na perspectiva de profissionais de enfermagem. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem/CCBS) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2018. Disponível em: https://tede2.ufma.br/jspui/handle/tede/2115. Acesso em: 25 de julho de 2020.

CORONA, A.R.D.P.D; PENICHE, A.D.C.G. A cultura de segurança do paciente na adesão ao protocolo da cirurgia segura. Revista SOBECC, v. 20, n. 3, p. 179-185, 2015. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1414-4425/2015/v20n3/a5210.pdf. Acesso em: 20 de julho de 2021.

FRANÇA, K. H. D. P. O aprendizado para a prática do cuidado paliativo em oncologia sob a ótica dos enfermeiros. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: http://objdig.ufrj.br/51/teses/855955.pdf. Acesso em: 30 de junho de 2020.

FONSECA, A. C. da; FONSECA, M. J. M. da. Cuidados paliativos para idosos na unidade de terapia intensiva: realidade factível. Scientia médica, v. 20, n. 4, p. 301-309, 2010. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/download/7510/5829/0. Acesso em: 27 de junho de 2020.

FONSECA, A.; GEOVANINI, F. Cuidados paliativos na formação do profissional da área de saúde. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 37, n. 1, p. 120-125, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-55022013000100017. Acesso em: 10 de agosto de 2021.

HERMES, H. R; LAMARCA, I. C. A. Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, p. 2577-2588, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/6RByxM8wLfBBVXhYmPY7RRB/?format=pdf〈=pt

. Acesso em: 28 de julho de 2021.

INSTITUTO NACIONAL DE CANCER (BRASIL). Tratamento do Câncer- Cuidados paliativos. [Internet], Brasília, DF, 2021. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tratamento/cuidados-paliativos. Acesso em: 11 de agosto de 2021.

LIMA, M. F. S. et al. Cultura de segurança e notificação de eventos adversos em unidades de terapia intensiva. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 93, n. 31, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.31011/reaid-2020-v.93-n.31-art.692. Acesso em: 25 de março de 2021.

MACEDO, S.A. Impacto do núcleo de segurança do paciente na cultura de segurança em um hospital especializado. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9063. Acesso em: 22 de março de 2021.

MACIEL, M. G. S. Definições e princípios. In: OLIVEIRA, R. A. (Coord.). Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, v. 15, p. 15-32, 2008. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/5261929/mod_folder/content/0/Cuidado%20Paliativo%20CREMESP.pdf?forcedownload=1#page=15. Acesso em: 29 de julho de 2021.

MALLET, A. L. R. Qualidade em saúde: tópicos para discussão. Revista da SOCERJ, v. 18, n. 15, 2005. Disponível em: http://sociedades.cardiol.br/socerj/revista/2005_05/a2005_v18_n05_art08.pdf. Acesso em: 22 de março de 2021.

MARINHO, M. M. M. et al. Resultados de intervenções educativas sobre segurança do paciente na notificação de erros e eventos adversos. Revista Baiana de Enfermagem‏, v. 32, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/25510. Acesso em: 23 de agosto de 2021.

MATSUMOTO, D. Y. Cuidados paliativos: conceitos, fundamentos e princípios. Manual de cuidados paliativos ANCP, v. 2, n. 2, p. 23-24, 2012. Disponível em: http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2017/05/Manual-de-cuidados-paliativos-ANCP.pdf#page=23. Acesso em: 28 de julho de 2021.

MATOS, J. da C; BORGES, M. da S. A família como integrante da assistência em cuidado paliativo. Rev. de Enferm. UFPE online, p. 2399-2406, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/234575/29932. Acesso em: 03 de agosto de 2021.

MELLO, J. F. de; BARBOSA, S. de F. F. Cultura de segurança do paciente em terapia intensiva: recomendações da enfermagem. Texto contexto-enferm. Florianópolis, v. 22, n. 4, p. 1124-1133, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tce/a/L68LcSZJ6vKKnpPQCFDrcLL/?lang=pt&format=html. Acesso em: 23 de julho de 2020.

MOLIN, A. et al. Cuidados Paliativos na assistência hospitalar: A percepção da equipe multiprofissional. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 1, p. 1962-1976, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n1-159. Acesso em: 28 de julho de 2021.

MONTEIRO, F. F; OLIVEIRA, M. de; VALL, J. A importância dos cuidados paliativos na enfermagem. Rev. dor, v. 11, n. 3, p. 242-8, 2010. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1806-0013/2010/v11n3/a1470.pdf. Acesso em: 01 de agosto de 2021.

NOLETO, R. C.; CAMPOS, C. F. Estratégias desenvolvidas pelos enfermeiros para garantir a segurança do paciente na unidade de terapia intensiva neonatal. Facit Business and Technology Journal, v. 2, n. 16, 2020. Disponível em: https://jnt1.websiteseguro.com/index.php/JNT/article/view/605. Acesso em: 29 de agosto de 2021.

OLIVEIRA, A. C. de; SILVA, M. J. P. da. Autonomia em cuidados paliativos: conceitos e percepções de uma equipe de saúde. Acta Paul. enferm. São Paulo, v. 23, n. 2, p. 212-217, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ape/a/7PmcgBQrxZbrnS6g4WF8DBz/?format=html〈=pt.

Acesso em: 28 de julho de 2020.

PAIVA, M. C. M. da S. de; PAIVA, S. A. R. de; BERTI, H. W. Eventos adversos: análise de um instrumento de notificação utilizado no gerenciamento de enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 44, n. 2, p. 287-294, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0080-62342010000200007. Acesso em: 22 de agosto de 2021.

QUEIROZ, T. A. et al. Cuidados Paliativos ao Idoso na Terapia Intensiva: Olhar da Equipe de Enfermagem. Texto contexto-enferm. Florianópolis, v. 27, n. 1, e1420016, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tce/a/WFzGhtvNyzHmq7xLffMD9pn/?lang=pt&format=html. Acesso em: 26 de julho de 2020.

REIGADA, C. et al. O Suporte à Família em Cuidados Paliativos/Family Support in Palliative Care. Textos & Contextos. Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 159-169, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.15448/1677-9509.2014.1.16478. Acesso em: 03 de agosto de 2021.

SANTANA, J. C. B. et al. Iatrogenias na assistência em uma unidade de terapia intensiva: percepção da equipe de enfermagem. Enfermagem Revista, v. 18, n. 2, p. 3-17, 2015. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/download/11690/10334. Acesso em: 02 de agosto de 2021.

SILVA, A. T. et al. Assistência de enfermagem e o enfoque da segurança do paciente no cenário brasileiro. Saúde Debate, Rio de Janeiro. v. 40, n. 111, p. 292-301, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042016000400292&Ing=en&nrm=iso. Acesso em: 27 de julho de 2020.

SILVA, M. R. D; MATTOS, A. D. M. Ignaz Semmelweis e a febre puerperal: algumas razões para a não aceitação de sua hipótese. Filosofia e História da Biologia, v. 10, n. 1, p. 85-98, 2015. Disponível em: http://www.abfhib.org/FHB/FHB-10-1/FHB-10-1-06-Marcos-RSilva_Aline-M-Mattos.pdf. Acesso em: 21 de março de 2021.

SILVEIRA, M. H.; CIAMPONE, M. H. T.; GUTIERREZ, B. A. O. Percepção da equipe multiprofissional sobre cuidados paliativos. Rev. bras. geriatr. gerontol. Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 7-16, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgg/a/wsKgjvzvh5dxSpZtGJTcHRn/?lang=pt. Acesso em: 26 de julho de 2020.

SOUSA, J. C. D. Cultura de segurança do paciente em um hospital regional goiano. Universidade Federal de Goiás. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10284. Acesso em: 23 de março de 2021.

VERRI, E. R. et al. Profissionais de enfermagem: compreensão sobre cuidados paliativos pediátricos. Rev. enferm. UFPE online, p. 126-136, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v13i01a234924p126-136-2019. Acesso em: 20 de julho de 2021.

WEGNER, W. et al. Educação para cultura da segurança do paciente: Implicações para a formação profissional. Escola Anna Nery, v. 20, n. 3, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.5935/1414- 8145.20160068. Acesso em: 10 de abril de 2021.

Publicado
2021-12-09
Como Citar
Souza, B. R. de. (2021). A SEGURANÇA DO PACIENTE VERSUS CUIDADOS PALIATIVOS: atuação da enfermagem na terapia intensiva. CADERNO DE PESQUISA APLICADA, 1(3), 12-28. Recuperado de http://isca.edu.br/revista/index.php/cpesqaplic/article/view/70